domingo, julho 15, 2007

ciclo memórias, três


... como em memórias encontradas numa banheira, de stanislaw lem... mas três vezes pior... tripolar... três memórias que se desencontram, que se perdem e se deixam arrastar para três paisagens etílicas...

... polaroid numa planície queimada e praia... é tarde... caminham... animais, rastejantes e emplumados.... arrastam-se, assobiam...

... não deixa de ser assustador...


... uma melodia aguda arrasta a coisa para um outro cenário... à porta lili marlene, fuma um cigarro e raspa um calo... nova polaroid, amarelecida e queimada nas pontas...

...mais um corredor... flautas... um amolador dependente...

...não deixa de ser estranho...


... novo plano.... três memórias etílicas...

... o ambiente é agora mais fluido e adocicado... impossível de fixar o olhar..o cenário parece rodar... acelerado... as melodias antigas mostram-se de novo, inocentes agora... náusea, o medo inspira os três planos... passado, presente e futuro... ninguém parece querer agarrar na coisa... deixam-se arrastar... mas bem...

... cumprimentam-se e seguem... embriagados...

... depois logo se vê...



... os temas "três memórias desencontradas" e "três memórias etílicas" podem ser ouvidos aqui... são excertos de um improviso gravado no estúdio garagem hermética, a 7 de julho de 2007, por naked lunch, gonçalo leitão e pedro madureira... inacabado, faltam-se mais duas ou três camadas, por definir...

3 comentários:

Poltergeist disse...

fantastico!
tb adoro a foto! esse lado negro parece um vulto mortifero vindo de outro mundo... mas provavelmente era so algem a pensar na vida... ou um vendedor de bolas de berlim...

novo post no desolationrow... axo k vais gostar da foto =)...

keep up the great work!

Jazz Manel disse...

Ouve e vê isto

http://www.youtube.com/watch?v=brIIEBvwiz8

corpo visível disse...

.
as memórias desencontradas têm as cores de istanbul.
.