quarta-feira, junho 27, 2007

sapos

… um rasgão como qualquer outro, não tivesse sido propositado, voluntário… do lado esquerdo, como sempre, entre as segunda e terceira costelas, a contar de baixo…

… faltava algum tempo ainda para sair… meses de más notícias… um grupo de gente conhecida na merda ou a caminho…

… faltaram talvez boas notícias, daquelas mesmo boas… ou, perspectivar as coisas de maneira diferente… atitude positiva… confiança… humildade… agradecer a não sei quem pelo que se tem… basicamente, das pessoas espera-se alegria… é a tirania do sorriso… animal centípede, disfarçado por bons odores e bom paleio…

… é a puta da realidade…

… o rasgão é pequenito, inofensivo, feito com uma bic (fina)… é só ficar um pouco sentado e esperar que saia quase tudo…

… passado um bocado, apenas se escaparam umas quantas enguias… estou à espera dos sapos, que teimam em ficar… concentram-se no peito, cabeça e estômago… especialmente no estômago…

5 comentários:

laura disse...

então pá? cheira-me que isso é falta de umas estrelas galicias... deixa a enguia, opta antes pelo polvo...

Poltergeist disse...

a ideia de dispor essa foto assim ta excelente...

é como se o allen ginsberg, o kerouac e o william burroughs fodessem e tivessem uma maquina fotografica como filha, k abandonaram á nascença numa maternidade absolutamente podre... e depois de uns anos e de uma guerra mundial que devastou meio mundo, uma centopeia gigante tivesse pegado nela e fotografado uma Londres estéril com a poeira ainda a assentar nos passeios solitários...

merdinhas disse...

‘Controle’ é o nome que Burroughs propõe para designar o "novo monstro"...


o que é uma simples enguia ao pé disso?


Tudo bem? Por aqui uma semana muito complicada, trabalho a mais. Não tenho tido muito tempo...

merdinhas disse...

Por lá Japão. Com mais coisas de que gosto.

Naked Lunch disse...

já vi... gostei... gosto da fase em que a arte europeia começa a ser influenciada pela nipónica... vi algures uma exposição sobre isso mesmo (arte nova mais qq coisa)... não me lembro onde... abraço