quinta-feira, abril 05, 2007

aeroporto


... isto seria para ler... mas primeiro importaria carregar no play, ali naquela coisinha abaixo... é a chamada paisagem sonora da coisa... aeroporto, coisa aeroporto... a foto é do dirty cop...

... conceptualmente falando, o aeroporto é um não lugar, não tem identidade própria, é um local de passagem... não existe... é então um lugar imaginário (que privilégio...)...

... chegando ao imaginário, deixamos felizmente o conceptual, passemos à prática...

... seria qualquer coisa inspirada em cocorrosie (estou a ouvir o vinil novo...)... mas não foi bem por aí que os sintetizadores quiseram ir... o tema aeroporto é então um acto falhado, pelo que volto à conceptualização:

ouvem-se passos de criaturas de bilal, por todo o lado... ouvem-se os passos melancólicos de um burroughs apressado... dirige-se ao wc... aviões descolam... táxis...

... no fundo, bem no fundinho, x. grita, desesperada... ninguém a acode...


aeroporto: naked lunch

2 comentários:

art&tal disse...

aqui está um post-post

nos aeroportos gosto de ver os que correm. imagino o que os fará correr.

pois... com "orange" dos blues explosion...

...em fundo...

fica estranho

Naked Lunch disse...

ainda ando em testes... é complicado para um baterista usar tanta "melodia"...

gostei do art&tal

abraço